Cerco de Jericó em Vila Velha

18 setembro, 2023

Durante a segunda quinzena do mês de setembro, diversos fiéis poderão participar do Cerco de Jericó na Área Pastoral Vila Velha. Serão realizados de 18 a 24 de setembro, na Paróquia Nossa Senhora do Navegantes – Cidade da Barra, e de 25 de setembro a 01 de outubro, na Paróquia Santa Mãe de Deus – Ibes. Ambas as paróquias realizam a terceira edição do evento a nível paroquial. Confira a programação a seguir e participe!

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DOS NAVEGANTES – CIDADE DA BARRA

Tema: “Pelas mãos de Maria, muralhas cairão” Gen. 3, 14-16

Data: 18 a 24 de setembro

Horário: Segunda a Sexta – 18h30 | Sábado e Domingo – 18h

Local: Comunidade Divino Espírito Santo – R. Botafogo, 28 – Barramares, Vila Velha – ES, 29127-061

 

PARÓQUIA SANTA MÃE DE DEUS – IBES

Tema: “Livrai-nos do mal” Mt 6, 13

Data: 25 de setembro a 01 de outubro

Horário: Todos os dias às 19h30

Local: Comunidade Matriz – Praça Assis Chateaubriand, 181 – Ibes, Vila Velha – ES, 29108-630

 

O CERCO DE JERICÓ 

O “Cerco de Jericó” (CdJ) é um fenômeno religioso baseado na narrativa do capítulo 6 do livro de Josué, o sucessor de Moisés na condução do povo à Terra Prometida. Teve início, provavelmente, na visita do papa João Paulo II a Cracóvia, Polônia, em 1978 (MICHELETTI, 2017). Tal como se conhece atualmente, o CdJ tem duração de sete dias contínuos ou de sete encontros de periodicidade semanal. Recorda, conforme narra o texto, que o povo de Israel circundou as muralhas da antiga Jericó e tomou a cidade, situada a 23 quilômetros de Jerusalém. O ato realiza uma sobreposição de elementos litúrgicos (Eucaristia, jejuns e exorcismos), devocionais (adoração ao Santíssimo Sacramento, procissões eucarísticas, terços, atos de piedade) e pentecostais (pregações e animação de cânticos de cunho carismático e catártico). A iniciativa agremia muitos fiéis em torno das promessas de superação de problemas de toda ordem: pessoais, familiares, econômicos, enfermidades, dependências químicas, influências de demônios, feitiços etc. Esses elementos são representados como as atuais muralhas de Jericó a serem derrubadas.

Promovidos em ambientes pentecostais católicos, esses atos espalharam-se também por muitas paróquias e comunidades. São realizados de modo presencial ou transmitidos pelas redes católicas e mídias sociais. Seu apelo massivo, de corte marcantemente proselitista e simoníaco, alcança resultados pastorais questionáveis e objetivos não tão louváveis: busca de audiência, vendas de livros e de objetos sagrados, seguidores nas redes sociais, igrejas cheias, ou mesmo angariamento de recursos. O presente artigo pretende abordar o CdJ do ponto de vista litúrgico-sacramental, partindo de breve análise de Js 6. Em seguida, será examinado com elementos da teologia litúrgica que ajudem a elucidar o fenômeno. Ao final, propõe-se reconhecê-lo como sintoma de algo mais profundo, do ponto de vista eclesial. [FONTE: Artigo – Cerco de Jericó, uma releitura bíblico-litúrgica | Vida Pastoral]

Compartilhe:

VÍDEOS

domingo 14 abril
quinta-feira 18 abril
terça-feira 23 abril
Nenhum evento encontrado!

Facebook