Dia dos avós com amor e distanciamento social

24 julho, 2020

No dia 26 de julho, a Igreja comemora São Joaquim e Sant’Ana, pais da Virgem Maria e avós de Jesus. Nesta data também é celebrado no Brasil o Dia dos Avós que neste ano vai acontecer de forma diferente: à distância, sem abraço e beijo. Impedidos do contato físico, devido ao risco de contaminação pelo novo coronavírus, há cerca de quatro meses vovós e vovôs se comunicam com os netos somente por telefone, em ligações de voz ou vídeo, e pelas redes sociais.

Este é o caso de Mariquinha da Penha Cesário Oliosa, 82 anos, esposa de Dorvil Oliosa de 86 anos há 65 anos. Eles têm família grande: são 4 filhos, 6 netos e 3 bisnetos. Ela detalha que antes da pandemia sua casa sempre estava cheia, a família se reunia todos os domingos para almoçarem juntos e hoje esses momentos não acontecem mais.

“Aqui em casa é assim tem os vidros com biscoito, tudo em cima da pia, todo mundo chega e pega café. Eu sou acostumada assim e agora os netos chegam na porta e vão embora e não é fácil não. É muito desanimador. Mas precisamos fazer isso para ver se a gente consegue diminuir essa pandemia”, desabafa.  

Atualmente, quando deseja ver os netos e bisnetos, eles ficam na rua e Mariquinha e Dorvil ficam da janela. Ela sente saudade de pegá-los no colo e abraçá-los. Em relação ao Dia dos Avós, Mariquinha lembra que no Santuário Bom Pastor, em Campo Grande, todos os anos eles se reúnem para uma festa no dia 26 de julho e o padre dá uma benção especial aos vovôs. Ela sentirá falta do momento neste ano.

Carleandra Romano é neta de Mariquinha e Dorvil. Ela conta que tem se comunicado com os avós por ligação de vídeo e que a cada dia eles tem ficado mais habilidosos com as novas tecnologias. Ela destaca o quanto essas ações de distanciamento social são essenciais, mesmo quando a saudade aperta.

“Se distanciar de quem a gente ama nunca é fácil e realmente é uma prova de amor. É algo muito importante, que a gente está levando muito sério, porque sabe que é para protegê-los, é para a saúde deles por serem do grupo de risco e a nossa também. Então é um ato de amor, um cuidado ainda maior que a gente está tendo com eles”.

A publicitária adianta que quando a pandemia passar, o reencontro será muito emocionante, com festa e muita alegria de ter os avós perto e estar tudo bem. O Dia dos Avós também será comemorado. Sem abraço e um pouco incompleto, mas não com menos carinho. Eles farão uma conversa por vídeo, para também cantar parabéns para seu irmão Eduardo que completa 21 anos no mesmo dia. 

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

VÍDEOS

quinta-feira 28 outubro
sexta-feira 29 outubro
sábado 30 outubro
Nenhum evento encontrado!

Facebook

endereço

R. Soldado Abílio Santos, 47
Centro, Vitória – ES, 29015-620

assine nossa newsletter

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

© Copyright Arquidiocese de Vitória. Feito com por