Santa Luzia, a protetora dos olhos

13 dezembro, 2020

Hoje é dia de Santa Luzia também chamada Santa Lucia e conhecida pela grande devoção popular como a “protetora da visão”. Seu nome é derivado do latim e remete a ligação com a luz e com os olhos que são a janela da alma. A história dessa mártir começou no século IV, em Siracusa, na Itália. Luzia nasceu em uma família rica, teve uma educação cristã e fez votos de castidade.

A jovem seguidora de Santa Ágeda – também martirizada – distribuiu todos os seus bens aos pobres, resistiu às investidas de um jovem pagão apaixonado por ela e sofreu perseguição religiosa. Em 13 de dezembro do ano 304 D.C. foi decapitada pelo imperador Diocleciano, após ter tido os olhos arrancados.

Há 3 anos e 3 meses padre Jocemar Zagoto é pároco da Paróquia Santa Luzia, no bairro Santa Luiza, em Vitória. Ele conta que a devoção à padroeira no Brasil é causada pela imigração italiana. “São pessoas que vieram de lá e trouxeram a devoção. O nome Luzia evoca à luz, então ela se torna protetora dos olhos. Ela é uma mártir pelo testemunho de vida cristã que dá e por causa da devoção popular de que ela cura os males da vista.”

A paróquia dedicada à santa na capital foi criada em 2007, pelo então Arcebispo Dom Luiz Mancilha Vilela, em resposta ao desafio da evangelização nos grandes centros urbanos e têm duas comunidades: a matriz e a Nossa Senhora das Graças, no bairro Andorinhas. O sacerdote destaca que eles costumam receber peregrinos no dia da festa de Santa Luzia de vários lugares de Vitória e até mesmo da Arquidiocese.

A programação desse ano está diferente devido à pandemia. Durante este domingo será celebrada a Santa Missa às 9h, 11h e 19h30 – sendo todas presenciais e controle de assembleia de acordo com a chegada. Ao final de todas será realizada a bênção dos olhos e exposição do Santíssimo após a missa das 9h e 11h. À solenidade se encerra às 19h30, precedida de carreata pelo bairro, a partir das 18h30.

Também não acontece neste ano a tradicional cantina, mas os paroquianos poderão adquirir lembranças como camisas, máscaras e chaveiros com a identidade de Santa Luzia, com a logomarca da paróquia – que foi revitalizada – em todas as peças.

Paróquia Santa Luzia, Serra

No bairro das Laranjeiras, região norte de Jacaraípe, também existe uma paróquia dedicada à Santa Luzia desde outubro de 2016 e que possui 11 comunidades. O pároco é padre João Batista da Silva e ele conta que a dedicação do templo à padroeira nasceu de um morador que teve uma graça alcançada e construiu uma capela há mais ou menos 20 anos.

O sacerdote destaca que no começo a capela ficava em uma região pequena, porém depois ganharam um terreno mais para o centro, na avenida principal do bairro, aumentando o espaço. Na programação, devido à pandemia, as comunidades realizaram nos últimos dias a trezena de Santa Luzia de forma online.     

Neste domingo acontecem três missas em honra à padroeira: às 6h, 8h, e 18h, com restrição na quantidade de fiéis. A contagem será feita por ordem de chegada e o limite é 70 pessoas, pois a Igreja é pequena e também é necessário respeitar os protocolos sanitários contra a Covid-19.  

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

VÍDEOS

quinta-feira 29 julho
sábado 31 julho
domingo 1 agosto
Nenhum evento encontrado!

Facebook

endereço

R. Soldado Abílio Santos, 47
Centro, Vitória – ES, 29015-620

assine nossa newsletter

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

© Copyright Arquidiocese de Vitória. Feito com por