Há esperança para Cabul?

17 agosto, 2021

Diante da situação assustadora que vivem as pessoas que estão no Afeganistão, após a saída das tropas americanas, o site Vatican News vem publicando notícias e pedindo ajuda para com este povo, destacando-se o apelo para que a “Europa abra corredores humanitários e não dê as costas a refugiados afegãos”.

O site divulgou também uma entrevista com o padre Matteo Sanavio, presidente do PBK, Pro Children of Kabul, associação fundada em 2006, após um apelo do Papa João Paulo II. Confira a entrevista publicada no site do Vaticano.

Padre Matteo, o que vai acontecer agora com o Centro PBK?

Infelizmente, as notícias provenientes do Afeganistão e especialmente de Cabul são muito negativas. A cidade está no caos e praticamente só estão ocorrendo repatriações, portanto, todas as atividades caritativas que estavam se desenvolvendo anteriormente estão temporariamente suspensas.

Existe alguma esperança de poder reativar os canais humanitários?

Esperamos que depois deste momento inicial de crise, no qual só estamos vendo escuridão,  se abra algum vislumbre de luz e que também nós sejamos capazes de retomar nossas atividades, que se concentram nas crianças deficientes precisamente na cidade de Cabul.

O que o seu Centro diurno PBK realmente faz?

Estamos presentes em Cabul desde 2006, portanto, já temos 15 anos de experiência na área. “PBK – Pro-Kabul Children” é uma associação que é um unicum na história também da Igreja. Foi fundada em 2001, após o apelo de São João Paulo II: “Salvem as crianças de Cabul”. Foi um apelo que ele havia feito durante a mensagem de Natal de 2001. Um padre guanelliano, padre Giancarlo Pravettoni, retomou esta exortação e a comunicou a várias congregações religiosas. Na época, 14 congregações masculinas e femininas responderam a este apelo. Foi então que eles começaram a pensar em uma resposta imediata para as crianças de Cabul que também teria um certo futuro. É por isso que escolhemos como alvo as crianças mais fracas, os deficientes, e ao longo de 15 anos criamos, treinamos e organizamos uma escola para crianças com deficiências mentais. Normalmente são menores de idade com síndrome de Down ou com deficiência mental não muito importante, que precisam ser inseridos na escola normal. Portanto, é um instituto preparatório para as escolas primárias. Recentemente, após um ano muito difícil por causa da pandemia, no qual nossa escola foi aberta e fechada várias vezes, conseguimos reabrir há apenas algumas semanas. Infelizmente, houve uma escalada que nos obrigou a fechar nossas portas novamente e repensar nosso serviço. Esperamos que dentro de alguns meses possamos retornar, mas as coisas não estão boas neste momento, digamos.

À luz da gestão anterior dos Talibãs no estado afegão, o senhor considera que sua atividade está em risco?

Agora devemos ver como os Talibãs se propõem, como se relacionam, como entram em contato com essas associações. Parece que eles disseram que não querem bloquear as atividades educacionais e sociais. Mas acho que, no momento, o diálogo com essas pessoas é bastante complexo e difícil.

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

VÍDEOS

sábado 29 janeiro
domingo 30 janeiro
terça-feira 1 fevereiro
quarta-feira 2 fevereiro
Evento o Dia Todo Aniversário do Pe. José Tosi
Nenhum evento encontrado!

Facebook

endereço

R. Soldado Abílio Santos, 47
Centro, Vitória – ES, 29015-620

assine nossa newsletter

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

© Copyright Arquidiocese de Vitória. Feito com por