A Missa que não terminou

29 março, 2022

Há 7 anos (29/02/2015) o Pe. Carlos de Assis Viana, aos 37 anos, nos deixou ao sofrer um infarto fulminante dentro da igreja matriz, onde acontecia a celebração eucarística do domingo de Ramos, foram momentos de angústia uma mistura de sentimentos e muita perplexidade para a comunidade paroquial presente na igreja.

Muito querido e admirado por todos os paroquianos por seu amor, dedicação e humildade a paróquia, padre Carlos tem sua imagem e ensinamentos gravados nos corações dos fiéis.

“Padre Carlos era a humildade encarnada. Foi professor da rede pública, uma pessoa muito simples. Exercia o ministério com muito zelo. Foi muito agradável conviver com ele”, disse Kelder Brandão, na época.

Natural de Minas Gerais, o padre Carlos estava a três anos em Porto de Santana. Na paróquia São Francisco de Assis, em Porto de Santana, Cariacica.

E foi sepultado. Em Caeté município da Grande Belo Horizonte o lugar de residência dos familiares do padre Carlos, na época a paróquia de Cariacica se fez presente no sepultamento.

“Não foi sacrifício nenhum vir até aqui (Caeté). Viemos pela gratidão que a gente tem a ele, pelo trabalho que ele desenvolveu lá. Ele acolhia a todos, abraçava a todos. Por isso ele se tornou uma pessoa muito especial e muito querida na paróquia. Ele era um padre muito amado”, disse na época Aluísio Xavier Filho, diácono da Paróquia São Francisco de Assis.

A nós depois de 7 anos, fica a saudade é a certeza que está nos braços de nosso Pai.

Por, Sergio Renato, PASCOM – área pastoral Cariacica Viana/ES.

 

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

VÍDEOS

segunda-feira 23 maio
quarta-feira 25 maio
sábado 28 maio
terça-feira 31 maio
Nenhum evento encontrado!

Facebook

endereço

R. Soldado Abílio Santos, 47
Centro, Vitória – ES, 29015-620

assine nossa newsletter

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

© Copyright Arquidiocese de Vitória. Feito com por