A presença religiosa no Tiktok

15 outubro, 2020

Você já deve ter ouvido falar sobre o TikTok ou pelo menos já ouviu aquela música “chiclete” que é fundo de uma coreografia divertida divulgada no aplicativo. A ferramenta que se consagrou em 2019, foi criada para compartilhamento de vídeos curtos – em sua maioria engraçados – e tem crescido cada dia mais alcançando também padres, seminaristas, diáconos e freiras que usam o espaço para difundir alegria ao mesmo tempo que evangelizam.

Fabiano Fachini é Coordenador de Mídias Digitais da Rede Século 21 e tem mais de 10 anos de experiência na área. Ele afirma que a comunicação nas redes sociais tem que ser feita de uma maneira profissional, mas não só preocupada com a técnica, tem que ser divertida, de forma que as pessoas se sintam incluídas e os perfis religiosos têm assumido seu espaço.

“É importante e ao mesmo tempo interessante ver os padres. Você não tem mais aquele olhar do sacerdote tão sério e fechado. Agora ele está lá se comunicando, usando a rede social de uma maneira boa. A gente tem ali as possibilidades de ver só a parte ruim ou ver as partes boas das redes sociais e saber usar e se posicionar. Tudo depende da postura desse religioso.”

O Tiktok, Fabiano destaca que tem sido usado como uma rede de comunicação, entretenimento e ao mesmo tempo de evangelização: “tem vários padres no Tiktok que passam mensagens relacionadas a Bíblia, seminaristas que mostram sua experiência no seminário. E tudo isso eu acredito que aproxima as pessoas do dia a dia na Igreja. Porque a Igreja é formada por essa diversidade de famílias e jovens.”

Neste ano em que o mundo vive a pandemia causada pelo novo coronavírus a internet se tornou um forte meio para a disseminação do evangelho e as transmissões religiosas bateram recordes nas redes sociais. O especialista ressalta que a igreja vem crescendo neste meio e têm olhado com bons olhos a comunicação na internet. Fabiano Fachini também orienta que o padre que cria um perfil no Tiktok, Youtube, Instagram ou Facebook, seja ele mesmo e conheça os recursos oferecidos pela rede social que escolheu.

“O padre vai para rede social e em primeiro lugar ele precisa pensar em comunicar para sua comunidade direta, seus paroquianos. Então em seu perfil ele conhece um pouco de como as pessoas são, as pessoas também o conhecem e identificam se ele é mais comunicativo, extrovertido, sério. Então não adianta criar um perfil cômico na rede social, se ele não é assim no cotidiano. É importante ter uma sinergia. Ele não pode ser uma pessoa na paróquia e outra nas redes sociais”, finaliza.

Confira alguns perfis de religiosos no Tiktok:

@padrepc_sarraipa

@andersonxlopes

@renatuslc

@padreanderson

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

VÍDEOS

sexta-feira 6 agosto
Nenhum evento encontrado!

Facebook

endereço

R. Soldado Abílio Santos, 47
Centro, Vitória – ES, 29015-620

assine nossa newsletter

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

© Copyright Arquidiocese de Vitória. Feito com por