Assuntos em discussão no Consep

23 junho, 2022

O Conselho Permanente da CNBB, Conferência Nacional dos Bispos do Brasil apresentam os trabalhos das Comissões que tratam sobre Novo Missal, Pessoas Homoafetivas e o novo Estatuto do Repam, Rede Eclesial Pan-Amazônica. Leia a matéria publicada no site da CNBB.

O bispo de Joinville (SC), presidente do regional Sul 4 da CNBB e da Comissão Especial para a Proteção da Criança e do Adolescente, dom Francisco Carlos Bach, apresentou na tarde da quarta-feira, 22 de junho,  durante a reunião do Conselho Permanente, questões relativas ao  trabalho da Comissão Especial para a Proteção da Criança e do Adolescente da CNBB.

Dom Francisco informou que há ainda cerca de 100 dioceses brasileiras que não enviaram à Santa Sé as suas diretrizes para o enfrentamento a casos de violência em seu território. O bispo informou que o Núcleo Lux Mundi continua a serviço para assessorar as dioceses neste processo. O presidente da Comissão informou também que foi sancionada dia 24 de maio e publicada no Diário Oficial da União, a Lei nº 14344. Em um dos artigos, a lei criminaliza quem souber de alguma violência e não a levar ao conhecimento imediato dos órgãos responsáveis. O escritório de advocacia da CNBB está elaborando uma nota para orientar os bispos sobre a questão.

A Comissão solicitou à presidência a aprovação pelo Conselho Permanente do nome do padre Michelino Roberto, do clero da arquidiocese de São Paulo, especialista em gestão de crise e comunicação para integrar a comissão. O nome foi referendado pelo Conselho Permanente. Outro ponto apresentado pelo presidente da Comissão foi de levar dois pontos para as reflexões privativas dos bispos na etapa presencial da 59ª AG CNBB – a) levantamento em cada Igreja particular dos casos de violência envolvendo o clero; b) Conveniência ou não de a CNBB fazer uma investigação independente dos casos na Igreja no Brasil. Ele lembrou que o Papa tambémtem  insistido muito nisto, tendo pedido uma auditoria anual para avaliar que iniciativas estão sendo organizadas sobre o sistemas de proteção às crianças e adolescentes. As propostas foram aprovadas pelo Conselho Permanente.

Novo Missal

O bispo de Paranaguá (PR) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia, dom Edmar Peron, falou aos membros do Conselho Permanente sobre o trabalho da Comissão para a Tradução dos Textos Litúrgicos (Cetel) para oferecer à Igreja no Brasil a versão em Português da última edição do Missal e outros assuntos relacionados à liturgia. A primeira questão apresentada foi do reconhecimento do vinho para a missa. Ele informou que houve a elaboração de um selo e critérios pela própria CNBB a serem observados na avaliação dos vinhos a ser concedido pelas Igrejas Particulares aos produtores.

A Comissão informou que recebeu pedido para serem reimpressos o Lecionário e a Coletânea de Missas Marianas. O presidente da Comissão para a Liturgia da CNBB lembrou que não tem como imprimir o texto sem antes passar por uma revisão minuciosa, passo que só poderá ser dado após a aprovação do Missal na próxima etapa presencial da 59ª AGCNBB. Dom Edmar solicitou também orientações mais claras para preparar a liturgia da assembleia geral da  CNBB com as mudanças sofridas nos dias e no formato do evento.

Sobre a consulta do Novo Missal, dom Edmar informou que 177 bispos responderam e que 98% dos que responderam deram o seu sim em aprovação à tradução. A Cetel está analisando as propostas que os bispos fizeram (revisão, sugestão e proposta) e responderá a cada um personalizadamente, o que facilitará o processo de aprovação do Missal durante a 59ª AGCNBB.

Dom Edmar lembrou que ainda é preciso enviar o texto de instituição do ministério dos catequistas. O texto já foi traduzido e adaptado para tornar mais explícito de que a referência é ao ministério do catequista. A proposta é fazer antes da assembleia uma consulta aos bispos sobre o texto sobre a instituição do ministério dos catequistas. O Conselho Permanente encaminhou a realização de dar um novo impulso à consulta aos bispos sobre o missal via presidência dos regionais. O missal está pronto nas Edições CNBB só aguardando a aprovação da 59ªAG CNBB.

O presidente da Comissão de Liturgia comentou ainda que está em discussão com a Edições CNBB  sobre a possibilidade de publicação de um Lecionário dos Sacramentos e de alguns rituais sacramentais, incluindo a questão das Exéquias. As Edições CNBB acolheu a proposta e já está encaminhando. Houve uma última revisão do Hinário do Ciclo do Natal. A Comissão de Liturgia informou que  também está fazendo a revisão tendo em vista a publicação do ritual de Exéquias. O presidente da Comissão também expressou gratidão ao padre Marcelino Sivinski que faleceu na segunda-feira, 20 de junho. O padre, ele reforçou, deu grande contribuição à da liturgia na Igreja no Brasil.

Pastoral com pessoas homoafetivas

O arcebispo de Campo Grande (MS), dom Dimas Lara Barbosa, conduziu a apresentação do resultado do Grupo de Trabalho que refletiu sobre os cuidados pastorais com relação à pessoas homoafetivas. Ele informou que o GT trabalhou durante um ano para apresentar uma primeira versão de um texto de estudo sobre o tema. O texto tem quatro capítulos que tratam da pessoa, cultura e sexualidade humana, dos fundamentos bíblicos e antropológicos sobre a sexualidade humana e de considerações pastorais para trabalho com as pessoas homoafetivas. A ideia, proposta pelo GT, é publicar o texto como documento de estudos da CNBB. Foi encaminhado de enviar o texto aos bispos para conhecimento e que, na 59ª AG CNBB, seja dado um indicativo sobre como o texto será encaminhado em termos de publicação.

Homologação de Estatutos e nova diretoria da Repam

O segundo vice-presidente da CNBB e arcebispo de Cuiabá (MT), dom Mário Antonio da Silva, apresentou as propostas de atualização do novo Estatuto da Repam-Brasil com as alterações e também os nomes escolhidos para a nova presidência da Repam-Brasil na última assembleia realizada dia 9 para serem referendados pelos membros do Conselho Permanente. Segundo Leon de Souza, assessor da Repam-Brasil, o artigo 6º foi um dos que sofreu mais alterações com a sugestão de inclusão de novos membros para que a diretoria refletisse mais a Repam-Brasi como rede e com o rosto das organizações que atuam no bioma. De acordo com do Mário, o novo estatuto vai possibilitar mais clareza quanto ao papel da Repam-Brasil na relação com a Comissão Episcopal Especial para a Amazônia da CNBB. Também foram apresentados para homologação os nomes eleitos para presidência da Repam-Brasil e para o seu conselho fiscal.

A partir da Assembleia Eletiva da Repam-Brasil, realizada no último dia 9 de agosto, foi eleito como presidente o bispo prelado da Prelazia de Marajó no Pará,  dom Frei Evaristo Pascoal Spengler, como vice-presidente o arcebispo de Palmas (TO),  dom Pedro Brito Guimarães e como secretario, o bispo da prelazia de Itacoatiara (AM), dom José Ionilton Lisboa de Oliveira. Para o Conselho Fiscal foram eleitos: dom Bernardo Johannes Bahlmann, dom Edson Tasquetto Damian, dom Leonardo Ulrich Steiner e suplentes: dom Roque Paloschi edom Canísio Klaus. Os nomes foram aprovados por unanimidade pelo Conselho Permanente.

70 anos da CNBB e 15 anos de Aparecida

O  subsecretário adjunto geral da CNBB, padre Patriky Samuel Batista, fez um informe sobre a celebração dos 70 anos durante a etapa presencial da 59ª AG CNBB em Aparecida(SP). Será um momento cultural, dia 2 de setembro, às 20h, com apoio da TV Aparecida, seguido de um coquetel. A TV Aparecida vai gravar, editar e ficará como um registro histórico dos 70 anos.  O secretário executivo do INAPAZ, padre Danilo Pinto dos Santos, deu o informe sobre o Seminário 70 anos da CNBB de 26 a 28 de julho on-line, com certificação pela PUC Rio cujo objetivo é contribuir sobre a reflexão da CNBB à ação evangelizadora da Igreja no Brasil. Não será feita abordagem histórica, mas temática. Foi dado também o informe sobre o Seminário 15 anos da Conferência de Aparecida

Compartilhe:

VÍDEOS

segunda-feira 5 dezembro
quarta-feira 7 dezembro
quinta-feira 8 dezembro
Nenhum evento encontrado!

Facebook