Beata Sandra Sabattini

26 outubro, 2021

Sandra Sabattini, foi beatificada e o processo de canonização continua na Congregação para as Causas dos Santos. Sandra faleceu vítima de um atropelamento quando se dirigia com seu noivo para um encontro da Comunidade Papa João XXIII, da qual os dois eram membros. A beata Sandra Sabattini é a primeira noiva em processo de canonização na Igreja. Leia a matéria publicada no site Vatican News.
Em Rimini, na Basílica Catedral de Santa Colomba, o prefeito da Congregação para as Causas dos Santos presidiu a Missa de beatificação de Sandra Sabattini, falecida em 1984, aos 22 anos. Filha espiritual de padre Oreste Benzi, fundador da Comunidade Papa João XXIII, Sandra dedicou sua breve vida a ajudar as pessoas com deficiência física e toxicodependentes.
“Demos tudo de nós, mas são pessoas que eu nunca abandonarei”: Sandra Sabattini tem apenas 13 anos quando conta à sua mãe, com estas palavras, a experiência de serviço às pessoas com deficiência, vivida na Comunidade Papa João XXIII.

O prefeito da Congregação para as Causas dos Santos,  cardeal Marcello Semeraro, cita estas mesmas palavras, ao presidir na tarde deste domingo, 24, em Rímini, a Missa de beatificação desta jovem, falecida aos 22 anos, atropelada por um carro em alta velocidade.

“Amar é levar o sofrimento do outro”, acrescenta o purpurado na homilia da Missa, repleta de muitas pessoas, sobretudo jovens e também alguns amigos da Beata. O purpurado também sublinhou o fato de que o “desejo de servir os pobres” da nova Beata não era mera caridade, mas fruto do amor sem limites de Deus, em cujo mar “sem fundo e sem margens”, Sandra “mergulhou o coração”.

Exemplo de caridade criativa e concreta

“Sandra foi uma autêntica artista”, acrescentou o cardeal Semeraro, porque “aprendeu muito bem a linguagem do amor, com as suas cores e sua musicalidade”. A sua santidade foi “abrir-se à partilha com os últimos, o colocar ao serviço de Deus toda a sua jovem existência terrena, feita de entusiasmo, simplicidade e grande fé”.

Primeira noiva santa a subir às honras dos altares, a Beata Sabattini “doava a quem tinha necessidade a acolhia sem julgamentos, porque desejava comunicar o amor do Senhor”. Neste sentido, explica ainda o purpurado, a sua caridade era “criativa e concreta”, porque “amar alguém é sentir o que ela necessita e levar a sua dor”.

Cada minuto é uma oportunidade para amar

Por fim, o prefeito da Congregação para as Causas dos Santos concluiu sua homilia com os versos de uma oração escrita pela própria Sandra em 7 de setembro de 1982, dois anos antes de sua morte: “Senhor, que cada ação minha seja determinada pelo fato de querer o bem dos jovens, cada minuto é uma ocasião para amar, a ser aproveitada”.

Foi grande a emoção no momento do pronunciamento da fórmula em latim que declarou a beatificação de Sandra: um clamoroso aplauso, que parecia quase interminável, acompanhou o momento principal da cerimônia, que continuou com a procissão da relíquia da nova beata, levada para o altar pelo miraculado Stefano Vitali.

 

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

VÍDEOS

sábado 29 janeiro
domingo 30 janeiro
terça-feira 1 fevereiro
quarta-feira 2 fevereiro
Evento o Dia Todo Aniversário do Pe. José Tosi
Nenhum evento encontrado!

Facebook

endereço

R. Soldado Abílio Santos, 47
Centro, Vitória – ES, 29015-620

assine nossa newsletter

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

© Copyright Arquidiocese de Vitória. Feito com por