Brasil na Assembleia da AL

20 agosto, 2021

Definidas as representações para a Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe. As informações são do site da CNBB. Confira abaixo.

O Conselho Episcopal Pastoral (Consep) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) está reunido nesta quarta-feira, 18 de agosto, de forma virtual. Na sessão desta manhã, foi definida a distribuição das 314 vagas para representantes do Brasil na Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe, marcada para novembro.

O número destinado aos participantes do Brasil foi definido pelo Conselho Episcopal Latino Americano (Celam), organizador da assembleia e que também estabeleceu uma quantidade de participantes para cinco categorias, a partir de suas vinculações eclesiais: bispos; padres e diáconos; religiosos e membros de institutos seculares; fiéis leigos; e pessoas em situação de periferia.

Bispos

O arcebispo de Belo Horizonte (MG) e presidente da CNBB, dom Walmor Oliveira de Azevedo, não entra na lista dos 314 convidados, uma vez que está como “membro nato” da assembleia, por conta da função na Conferência Episcopal.

As 63 vagas dos bispos ficaram assim distribuídas: três para os demais integrantes da Presidência da CNBB; 12 para os membros do Consep; 38 para representantes dos Regionais, divididos proporcionalmente de acordo com o número de dioceses (o Regional Sul 1, por exemplo, com mais igrejas particulares, terá seis representantes); três bispos eméritos; dois bispos de recente nomeação; três bispos com mais de 20 anos de nomeação; e dom Geremias Steinmetz, arcebispo de Londrina (PR) e bispo membro da equipe de Animação Nacional.

Padres e diáconos

A Comissão Nacional dos Presbíteros e a Comissão Nacional dos Diáconos vão indicar os seus representantes, dividindo proporcionalmente as 63 vagas disponibilizadas.

Religiosos e institutos seculares

A Conferência dos Religiosos do Brasil e a Conferência Nacional dos Institutos Seculares do Brasil (CNISB) também indicarão 63 nomes, observando a diversidade de idades e carismas.

Leigos

A Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato terá 94 indicações. Para chegar aos nomes, buscarão referências nos organismos ligados aos leigos, como CNLB, CEBs, e também nas Pastorais, como a Familiar e a Juvenil. O Celam orientou que a escolha deve observar a proporção de gênero, idade, movimentos, paróquias e pequenas comunidades e organizações sociais.

Situação de periferia

O último grupo consiste em pessoas em situação de periferia. São 31 participantes que deverão ser indicados pela Cáritas Brasileira.

As indicações devem chegar à CNBB até o dia 25 de setembro para encaminhamento à organização da Assembleia Eclesial, marcada para o período de 21 a 28 de novembro, de forma virtual.

Compartilhe:

VÍDEOS

quarta-feira 7 dezembro
quinta-feira 8 dezembro
sexta-feira 9 dezembro
Nenhum evento encontrado!

Facebook