Comissão de Promoção da Dignidade da Pessoa Humana é formada na Arquidiocese de Vitória

“A Comissão deve caminhar com o olhar de Jesus, o olhar da misericórdia, do perdão, mas também com o olhar da verdade.” A fala de Dom Dario Campos, arcebispo da Arquidiocese de Vitória, marcou a formação da Comissão de Promoção da Dignidade da Pessoa Humana (CPDH) do Espírito Santo, no último sábado (29).

A CPDH surge integrada ao Vicariato para Ação Social, Política e Ecumênica da Arquidiocese e tem como meta de atuação trabalhar nos princípios que eram defendidos pela Comissão de Justiça de Paz, extinta em 2018.

O encontro de formação da CPDH se deu no Centro de Formação Dom João Batista, em Vitória. A abertura teve a presença de Dom Dario Campos, que pontuou em sua fala a importância da Comissão em seguir os preceitos defendidos pelo Papa Francisco, da dignidade da pessoa humana.

Ele lembrou ainda que a formação da comissão na data de 29 de agosto, dia de São João Batista, é um bom presságio do caminho de luta que a CPDH deverá traçar na defesa da justiça e da dignidade, especialmente para aqueles que menos têm força de luta na sociedade.

Em seguida, padre Kelder Brandão, da Paróquia Santa Teresa de Calcutá que está à frente do Vicariato, apresentou as ações que têm sido desenvolvidas e que devem ser fortalecidas pela ação da CPDH.

João José Barbosa Sana, ex-secretário de Direitos Humanos de Vitória, foi eleito coordenador provisório da Comissão e destacou que a partir de 2017, quando o Papa Francisco propôs uma reorganização das Comissões da Igreja e com a chegada de Dom Dario, no final de 2018, começou-se a pensar em um grupo de trabalho que nascesse no seio da rica história da Comissão de Justiça Paz do Espírito Santo, que atuou por mais de 40 anos na defesa da justiça e dos direitos da população capixaba.

Daniel Seidel, Secretário Executivo da Comissão Brasileira de Justiça e Paz, destacou o momento difícil de diálogo que estamos vivendo em sociedade, lembrando que é papel da recém-criada CPDH “saber a hora que fala e hora que cala, sem nunca se omitir”. Ele destacou ainda algumas das ações que estão sendo organizadas pela Rede Brasileira de Justiça e Paz, convidando os integrantes da CPDH a serem pessoas com esperança: “Somos chamados a sermos homens e mulheres de esperança, mas não qualquer esperança. De gente que luta e constrói a esperança”.

A Comissão de Promoção da Dignidade da Pessoa Humana foi constituída, provisoriamente, com a seguinte composição:

– João José Barbosa Sana (coordenador provisório)

– Nataly Gerhaat (coordenadora adjunta provisória)

– Alana Pereira (secretária adjunta provisória)

– Anita Wright Torres, Carlos Fabian de Carvalho, Edinete Maria Rosa, Gilmar Ferreira de Oliveira, Joana d’Arc Batista Herkenhoff, João Alexandre Wyatt, Maria da Penha Borges, Marialina Côgo Antolini, Pedro Paulo Araújo Herkenhoff, Ricardo Gobbi Filho e Terezinha Maria Schuchter.

Integrarão ainda a Comissão seis representantes indicados pelas áreas pastorais da igreja. Após completada a composição, será realizada uma missa na Catedral de Vitória para anúncio oficial da criação da CPDH, assim como um momento de planejamento da Comissão, no qual serão organizados o regimento interno e o planejamento de ações. 

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
domingo 18 abril
sexta-feira 23 abril
terça-feira 27 abril
quarta-feira 28 abril
Nenhum evento encontrado!