Fundo de solidariedade para os presbíteros

Você conhece o chamado fundo sacerdotal? Este é um aporte financeiro da Arquidiocese de Vitória destinado a atender os padres idosos eméritos ou que necessitam de afastamento de sua paróquia para tratamento médico e para custear a manutenção da Casa Sacerdotal – que será estabelecida futuramente no município de Serra, no local onde hoje funciona o Propedêutico.

Esse fundo ainda visa garantir o sustento dos padres que exercem seu ministério nas frentes missionárias da Arquidiocese e no Projeto Missionário Igrejas Irmãs da CNBB, em paróquias pobres de periferia que ainda não arrecadam o suficiente para garantir o seu custeio e manutenção, contemplando côngruas, plano de saúde (assistência médico/hospitalar) e remédios.

Para que ele seja mantido, dos valores arrecadados pelas Comunidades Eclesiais de Base da Arquidiocese de Vitória com dízimos, coletas nas celebrações e outras doações, 2% é destinado à sustentação do custeio.

O representante dos padres na Arquidiocese de Vitória é o padre Robson Pratti e ele explica que o fundo presbiteral foi criado para cuidar dos padres e dar toda a assistência aos presbíteros: “é uma colaboração dos presbíteros, cada paróquia tem sua porcentagem dentro dos repasses que a gente faz para a Arquidiocese. Esse fundo atua nas questões emergenciais, para amparar o padre em diversas frentes. Ele é importante para manter a ação missionária da Igreja e cumpre o direito canônico, na parte que trata da responsabilidade que temos para com os padres. Essa é a nossa comunhão sacerdotal.”

Padre Robson também enfatiza que existe um grupo gestor que cuida de cada demanda, analisa os casos, faz complementações e socorre o padre que precisa de uma determinada ajuda. Esse grupo é formado por ele, pelo padre Paulo Regis que é Vigário Episcopal para Assuntos Econômicos da Arquidiocese de Vitória, pelo Sérgio Murilo que é o Administrador Ecônomo e pelo Padre Ivo Amorim que é o Vigário Geral. Todos os pedidos são levados para o Arcebispo Dom Dario Campos.

Atualmente, o fundo sacerdotal atende seis padres eméritos; dois padres da Arquidiocese de Vitória que estão em missão no Estado do Amazonas – um na Prelazia de Lábrea e outro na diocese de Santa Maria do Araguaia; três padres afastados para tratamento médico; um padre liberado para atendimento aos hospitais da Grande Vitória; e padres e religiosos de 12 paróquias pobres localizadas nas frentes missionárias da Arquidiocese.

A arrecadação média mensal do fundo de solidariedade é de R$ 94.916,65 e a despesa por mês está no valor de R$ 120.717,52. Segundo o Administrador Ecônomo da Arquidiocese de Vitória, Sérgio Murilo, o déficit mensal tem o suporte e auxílio financeiro da Mitra Arquidiocesana de Vitória.

Em percentuais do valor arrecadado pelo Fundo Sacerdotal: 63% é destinado aos padres e religiosos que atuam nas frentes missionárias e paróquias pobres da Arquidiocese; 25% é destinado à Casa Sacerdotal/padres eméritos e 12% é destinado a padres em tratamento médico. 

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
sexta-feira 23 abril
terça-feira 27 abril
quinta-feira 29 abril
sexta-feira 30 abril
Nenhum evento encontrado!