Homilia de 10 de agosto de 2021

2 Cor 9,6-10      |        Sl 111        |          Jo 12,24-26

Hoje lembramos e celebramos São Lourenço, diácono que viveu na Igreja primitiva, no Sec. III e foi martirizado numa fogueira, vítima da perseguição à Igreja.  Ao ser questionado sobre os bens da Igreja, na qual era administrador, Lourenço apresentou as pessoas a quem prestava assistência, dizendo que elas eram os bens da Igreja. Por conta disso, foi jogado na fogueira e queimado vivo. Dom Dario Campos, arcebispo de Vitória, na homilia de hoje, lembrou duas características de São Lourenço: “a fidelidade a Jesus e o carinho com os pobres, viúvas e abandonados”.

Ao falar das qualidades de São Lourenço, o Arcebispo disse: “a função do diácono é o exercício da caridade, decisão tomada pelo apóstolos ao perceberem essa necessidade. E a imagem da semente que vemos no Evangelho é bem apropriada para falar de martírio. A semente guardada não brota, somente a semente enterrada na terra”. Para concluir dom Dario, ainda se referindo à vida de São Lourenço, disse: ” Nossas ações revelam o que está em nosso coração. Se fazemos pouco ou nada é porque temos pouco ou nada dentro do coração”. Escute a homilia.

endereço

R. Soldado Abílio Santos, 47
Centro, Vitória – ES, 29015-620

assine nossa newsletter

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

© Copyright Arquidiocese de Vitória. Feito com por