Homilia de 28 de maio de 2021

Ecl 44,1.9-13        |         Sl 148        |         Mc 11,11-25

“O questionamento da liturgia de hoje para a nossa vida é sobre os frutos que estamos produzindo como discípulos missionários de Jesus, aqui e agora”, assim dom Dario Campos, arcebispo de Vitória iniciou a homilia de hoje que traz as instruções do livro do Eclesiástico e a parábola da figueira que não produziu frutos. Somos chamados a produzir frutos. “Estamos aqui porque temos algo a fazer, não apenas para a  minha vida, mas para a vida do outro. Não precisamos fazer grandes obras para sermos lembrados por Deus”. O arcebispo falou sobre as indicações da primeira leitura para explicar quais frutos devemos produzir: “gestos de bondade, de compromisso com a vida do próximo, a ternura e delicadeza de uns para com os outros, fazer algo de bom que responda satisfatoriamente às necessidades do irmão e da irmã da comunidade”. A relação da primeira leitura e o Evangelho encontra-se na radicalidade com que Jesus trata a figueira sem frutos e expulso os comerciantes que utilizavam o templo para explorar pessoas. “A Igreja é mediadora entre Deus e o mundo. Por isso, Jesus expulsa os que utilizavam o templo para explorar os outros”, disse dom Dario. Escute a homilia.

 

 

endereço

R. Soldado Abílio Santos, 47
Centro, Vitória – ES, 29015-620

assine nossa newsletter

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

© Copyright Arquidiocese de Vitória. Feito com por