Homilia de 9 de novembro de 2021

Ez 47, 1-2.8-9.12           |             sL 45              Jo 2, 13-22

Hoje, 9 de novembro, a Igreja celebra a Dedicação da Basílica São João de Latrão, a Catedral de Roma. “Esta celebração nos possibilita rever nossa filiação a esta igreja-mãe, a mãe de todas as igrejas em Roma e no mundo”, disse dom Dario Campos, arcebispo de Vitória.

Na primeira leitura de hoje, o profeta Ezequiel descreve a igreja-templo como um local que tinha ao centro uma nascente de água que enchia o espaço e o fazia transbordar pelas portas. Adaptando a simbologia o Arcebispos disse: “A igreja é o local onde brota o rio de água viva que jorra pelo mundo. Nós, participando da Eucaristia e da Palavra devemos sair transbordando a presença de Jesus para onde formos. Cada leigo é o braço, a perna, o olhar e o coração do bispo e do padre, porque os leigos chegam onde nós não chegamos, levam a Palavra de Deus pelo testemunho, pela oração, pela presença. O templo sagrado em primeiro lugar é o nosso corpo”. Depois dom Dario referiu-se à atitude enérgica de Jesus ao expulsar os vendilhões do templo que transformaram a casa de Deus em lugar de comércio e disse: “Jesus expulsou os comerciantes porque o lugar estava sendo corrompido e se transformado em lugar de exploração econômica. Fica a pergunta: como anda nossa relação com a Igreja? Preocupamo-nos com a evangelização nos espaços sagrados?” Escute a homilia.

endereço

R. Soldado Abílio Santos, 47
Centro, Vitória – ES, 29015-620

assine nossa newsletter

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

© Copyright Arquidiocese de Vitória. Feito com por