Impacto da Covid-19 na cidade mais católica do estado

26 junho, 2021

Em dezembro de 2019 chegou ao Brasil Covid-19, vírus  extremamente forte, rápido e letal. Em março de 2020 esse mesmo vírus chegou a Alfredo Chaves, cidade do interior do Espírito Santo, muito conhecida como “cidade mais católica do Espírito Santo”. Com pouco mais de 14.000 habitantes, essa cidade interiorana sofreu um impacto gigantesco com as novas medidas de segurança para evitar o alastramento dessa doença agressiva. Após decretado o fechamento de escolas, supermercados, academias e lojas, chegou a vez das igrejas.

Para muitos fieis, a igreja é um refúgio, um templo onde todos os seus males são sanados, seus problemas encerrados, e onde o sentimento de gratidão fala mais alto. É o seu momento com Deus. E o que fazer quando esse momento, esse encontro é interrompido e proibido? Eis que dia 17 de março é decretado o primeiro lockdown na cidade. Até o dia 20 do mês, todos os comércios, academias, escolas e igrejas deveriam ser fechados. E agora? Como fazer? Qual próximo passo? Como levar a palavra aos fiéis?

Em uma reunião com o pároco da época, Pe. José Morais, a PASCOM (Pastoral da Comunicação) da Matriz, sugeriu que fossem feitas lives diárias das missas. Com uma equipe só, ou seja, sempre os mesmos integrantes, para menor risco. E assim o fez, durante semanas. Houveram várias adaptações nas redes sociais, os pedidos e intenções das missas eram feitos através de mensagens e ligações. E quanto mais missas online, maior era a sede de Deus do povo alfredense. Foram feitos luais, adorações ao Santíssimo, os padres se adaptaram a falar com o povo via redes sociais e rádio, conquistando assim um público grande como alguns fiéis de outros países como Portugal, Itália e Argentina.

Irmãos e irmãs rezando e cuidando uns dos outros, fisicamente e espiritualmente. Mas, ainda faltava algo. A sede do corpo de Cristo era cada vez maior. Então, em uma parceria firmada com a Secretaria de Saúde, foi decidido que aos domingos haveria distribuição da Sagrada Eucaristia através de um método bem diferente do que éramos acostumados, drive thru, em que as pessoas passavam de carro, os agentes da saúde higienizavam suas mãos e os padres e ministros iam até eles levando a comunhão. As pessoas saíam dos carros, outros iam a pé, mas com sua fé inabalável, se ajoelhavam na rua, na calçada em frente à Matriz.

Muitos choravam, rezavam com olhos bem apertados e naquele momento, rezavam pelo mundo, pelo fim dessa doença, para que tudo acabasse para que irmãos e amigos se abraçassem e pudessem se encontrar no melhor lugar do mundo: a Igreja, nosso templo, nossa casa. Assim, aos poucos fomos abrindo as portas da matriz, do Santíssimo, e acolhendo e consolando cada vez mais os fiéis.

Mesmo com todos os cuidados, proteção e oração, muitos amigos, pais, filhos se foram. Outros tantos, curados e orgulhosos por vencerem. Muitos que serviam à Igreja como todo amor e dedicação, nos deixaram. O cansaço, a tristeza foram vilões nesses tempos obscuros, em variados momentos, muitos pensaram em desistir. Lembram da equipe montada que foi citada no começo do texto?

Pois bem, eles também perderam uma peça chave. Seu maior elo, sua maior força, sua melhor amiga, a que mais nos ajudava e mais incentivava a equipe. A querida, Marcela. Nesse momento, a tristeza, o cansaço e a vontade de desistir tomou conta de todos. Mas, em honra e em homenagem a essa grande guerreira, por sua imensa dedicação e amor por essa Paróquia, decidiram continuar firmes. Hoje seguem na atuação por amor à matriz, por amor à Marcela e por sua fé inabalável que conquistou e cativou a todos.

A COVID-19, segue em nosso meio, porém com a chegada da vacina, essas energias foram renovadas, a Fé do povo alfredense se multiplicou. Pelos amigos, perdidos, pelos entes queridos que não tiveram e não terão essa oportunidade, vacinar é o melhor caminho. Se cuidar ainda é fundamental. Mas, rezar, interceder pelo próximo é o maior ato de fé e amor que podemos oferecer. Alfredo Chaves, sendo a cidade mais católica do estado não deixa a desejar. Unida e determinada, enfrentará todo e qualquer obstáculo que possa surgir. Com garra, confiança e sede de Deus, tudo pode ser mudado. Grandes coisas estão por vir. Gigantescas conquistas vão acontecer nesse lugar: Alfredo Chaves.

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

VÍDEOS

quinta-feira 29 julho
sábado 31 julho
domingo 1 agosto
Nenhum evento encontrado!

Facebook

endereço

R. Soldado Abílio Santos, 47
Centro, Vitória – ES, 29015-620

assine nossa newsletter

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

© Copyright Arquidiocese de Vitória. Feito com por