Inauguração do Centro de Interpretação

26 junho, 2024

O Centro de Interpretação foi inaugurado hoje na igreja Reis Magos em Nova Almeida, Serra. A cerimônia que começou às 10h30 contou com a presença de autoridades, patrocinadores, Órgãos de Cultura e membros da comunidade local.

 

O Centro de Interpretação é composto por diversos ambientes ou espaços que fazem o resgate histórica da história do local: a igreja –  o museu – a sala de pertencimento – a sala de arte indígena e sala indígena – espaço do aldeamento e o pátio que nos mostram com uma linguagem atual a história e a relação da Igreja com a comunidade.

Os patrocinadores, BNDS, Centro Cultural VALE e a EDP, através de seus representantes no evento, manifestaram a alegria de participar do restauro e, desta forma, contribuírem com o resgate histórico que, com orgulho, entregaram hoje à comunidade e aos visitantes. O Iphan expressou a importância da união de forças, afirmando que nem o governo e nem o Iphan conseguiriam sozinhos dar conta deste desafio.

A presidente do Instituto responsável pela obra, Érika Kunkel do Instituto Modus Vivendi, expressou sua alegria e emoção e agradeceu a todos que colaboraram com a construção e realização do projeto.

O Prefeito do município de Serra e o governador do Estado agradeceram a todos e manifestaram orgulho pelo resultado da parceria entre todos.

O arcebispo de Vitória, dom Dario Campos, dirigiu suas palavras após os discursos dos patrocinadores e representantes do Iphan:

Inicio minha palavra breve agradecendo do fundo do meu coração a todos que de alguma forma contribuíram para o restauro do complexo arquitetônico de Reis Magos, que é sem dúvida, um marco na história do Espírito Santo, tanto do ponto de vista cultural, histórico e, principalmente religioso na pastoral, compromisso com a evangelização que hoje também celebramos com esta inauguração.

Agradeço a presidente do Instituto Modus Vivendi (Erika Kunkel) e, do Iphan (Diretor: Deyvesson Gusmão e Superintendente: Joubert Jantorno Filho), pela preocupação e zelo do restauro.

Aos patrocinadores, BNDS (Luciane Gorgulho), VALE (Claudia Afonso), EDP (Dyogenes Rosi), INSTITUTO CULTURAL VALE (Hugo Barreto). Ao senhor prefeito da Serra (Sergio Vidigal) e ao Governador (Renato Casagrande) pelo apoio e presença neste evento.

Agradeço ao padre Paulo Régis, responsável pelo cuidado com o patrimônio da Igreja Católica e ao padre André Paiva, pároco nesta paróquia, pelo acompanhamento deste processo que foi longo.

Meus irmãos vou me ater ao aspecto religioso.

Os padres e irmãos jesuítas calcaram as digitais da Igreja Católica no nosso Estado e este monumento é uma das amostras ou das provas, se quisermos contemplar algo que esses homens de fé nos deixaram.

Já nos tempos em que os jesuítas aqui estiveram o trabalho pela inclusão aconteceu. Isso é possível ver nas pinturas feitas com a participação dos índios e nas histórias expostas que narram ao envolvimento das comunidades nos diversos ambientes aqui recordados.

Este conjunto arquitetônico, de Reis Magos, foi um importante núcleo de catequese indígena, muito utilizado pelos padres Jesuítas, entre o século XVI e XVIII. A sua construção se deu no período entre os anos 1580 e 1615, com a ajuda dos mesmos indígenas tupiniquins.

Penso que esta inauguração não diz respeito somente à celebração de uma parte da presença e da fé católica em nosso Estado, mas, traz à tona o caminho ttrilhado na composição da identidade do nosso Estado do Espírito Santo. De fato, todas as vezes que nos dispomos a restaurar, a proteger e valorizar um monumento, um edifício e, neste caso, esta igreja dedicada aos Reis Magos, celebramos a nossa história e a entregamos, como um rico tesouro à atual e às novas gerações. Hoje é dia de olharmos, com gratidão, para o passado, refletirmos, profundamente, sobre o presente e, com grande esperança, seguirmos para o futuro.

Muito obrigado a todos que, direta ou indiretamente, contribuíram para que pudéssemos chegar até este momento, tão esperado, por todos desde os que empenharam recurso e tempo para consegui-los. Que Deus vos recompense. Saibam que o que fazemos hoje é sinal de nosso compromisso com a nossa história, a nossa cultura e a nossa fé.

Deixem-nos inspirar pelo caminho trilhado pelos reis magos que abandonaram a sua terra para irem ao encontro do Menino Jesus que nasceu em Belém, e o tendo encontrado, voltaram trilhando uma outra estrada, iluminados pela Luz divina. Que a nossa presença aqui hoje nos sensibilize, profundamente, a fim de iluminados pela força histórico-religiosa deste espaço sagrado, também sejamos capazes de fazer sempre o caminho contrário àquele da perda da memória e o descaso com a história.

Que a mesma força e vigor evangélicos que conduziram os que aqui viveram e gastaram a sua vida, possam nos mover sempre, a fim de que, em todos os momentos, ofereçamos o que temos de melhor, para continuar construindo a história de nosso Estado do Espirito Santo.

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

  

 

 

Compartilhe:

VÍDEOS

segunda-feira 22 julho
terça-feira 23 julho
quarta-feira 24 julho
Nenhum evento encontrado!

Facebook