Lábrea ordena primeiro diácono em 98 anos

23 fevereiro, 2023

A Prelazia de Lábrea, Igreja-irmã da Arquidiocese de Vitória, irá ordenar o seminarista Thiago Mendes Alves como diácono transitório no próximo sábado (25). Um fato histórico e importante é que ele será o primeiro diácono local, nascido e formado na Amazônia, que será ordenado em quase 100 anos da Prelazia, completados em 2025.

Segundo o Bispo de Lábrea, Dom Santiago Sánchez, esta será a segunda ordenação diaconal na Prelazia, sendo que a primeira foi de um seminarista que era da Arquidiocese de Vitória. “Na Prelazia esta será a segunda ordenação diaconal, a primeira foi a do padre Eder Carvalho Assunção, de Vitória, que veio e se incardinou aqui. O Thiago é originário da Amazônia e é o primeiro em 100 anos”, detalha. Também houve ordenações de Agostinianos Recoletos e de padres de outras Congregações Religiosas que seguiram suas missões em outros lugares.

O futuro diácono Thiago conta que sua primeira experiência de Igreja foi em Canutama quando começou a participar aos 9 anos da Pastoral Vocacional: “inclusive quem estava lá na época era o padre Eder com a Comunidade Epifania onde eu fiz todo um processo de experiência, estágio e depois de um bom tempo de caminhada eu fiz o Propedêutico, em Lábrea e fui a Porto Velho cursar os estudos de Filosofia e Teologia”. Terminado os estudos a partir de sábado ele entra em uma nova etapa rumo o sacerdócio: o diaconato.

Thiago considera que o sentimento de alegria prevalece por ele ser o primeiro ordenado da Prelazia. “Que eu possa abrir muitas portas para os próximos, com sentimento de esperança. Eu sou muito grato a Deus pelo processo que eu fiz, porque foram muitas pessoas que me ajudaram nessa caminhada, e de saber que de fato posso contribuir muito com essa realidade, pois eu sou daqui e praticamente sei quais são as necessidades. Então posso ajudar de forma direta por saber o que o povo pensa, o jeito de celebrar e isso ajuda muito!”

Padre Eder Carvalho Assunção foi o primeiro diácono ordenado, em Lábrea. Ele que é capixaba, nascido em Guarapari, fez toda a sua formação na Arquidiocese de Vitória e conheceu a Prelazia de Lábrea no ano de 2002 se tornando padre de Lábrea em 2006, portanto já são 17 anos de relação com a nossa Igreja-irmã. O presbítero explica que já tiveram outras ordenações diaconais, mas de Freis, por exemplo, que chegavam como missionários no estágio de formação sendo ordenados diáconos em Lábrea, mas por estarem à serviço da ordem logo iam embora.

“Fui ordenado diácono aqui pelo projeto Igreja-irmã porque eu vinha fazendo os estágios como seminarista e quando estava chegando perto da minha ordenação eu decidi na época conversando com Dom Silvestre e depois Dom Luiz e eles aceitaram e com dom Jesus que era Bispo daqui e então eu fiz a opção de já me incardinar aqui, então por isso que eu fui ordenado diácono e já me incardinando à igreja-irmã de Lábrea, eu pertenço ao clero de Lábrea e não ao clero de Vitória”.

Uma pessoa importante no processo vocacional de Thiago, Padre Eder conta que Thiago é original de Canutama e será ordenado diácono agora na sede da Prelazia e muito em breve será ordenado padre na Paróquia São João Batista, em Canutama.“Ele será incardinado aqui e quando alguém é incardinado significa que ele pertence a Igreja local. Claro que somos ordenados Sacerdotes para a Igreja universal, mas temos uma ligação institucional à Igreja local”.

Sobre o processo que Thiago percorreu, padre Eder esclarece que ele fez o processo de pastoral vocacional em Canutama, fez o propedêutico em Lábrea, depois fez a formação na Sede Eclesiástica em Porto Velho, Rondônia. “Ele nasceu em Manaus, onde ficou até os 6 anos e depois ele veio para a Prelazia, foi batizado em Canutama e agora vai ser a primeira ordenação de alguém da terra. Por isso é um fato histórico, um momento forte para nossa Prelazia que está prestes a completar 100 anos. Em 2025 será a festa do centenário da Prelazia, em 1º maio”.

Padre Eder Carvalho e a Prelazia de Lábrea

Ao ser perguntado sobre quando sentiu o desejo de ser padre em Lábrea, padre Eder, recorda que desde muito cedo na catequese, em sua Comunidade Eclesial de Base (CEB) em que a padroeira é Nossa Senhora da Conceição, e hoje faz parte da paróquia São Pedro, em Guarapari, eles falavam muito sobre rezar por Lábrea e fazer campanhas para Lábrea.

“Então desde criança a palavra Lábrea fazia parte da nossa vida, do nosso itinerário espiritual. Depois quando a gente começou a fazer a experiência vocacional, Lábrea sempre foi um desejo e ainda no segundo ano de Filosofia com ajuda do padre Antônio Pêgo e do Orly, nos foi possibilitado fazer a primeira experiência com visita missionária à Prelazia”.

E ao contemplar uma nova realidade, um novo povo e uma nova maneira de ser Igreja padre Eder já sentia que deveria fazer parte deste povo de Deus e ele cita que principalmente pelo apelo do Papa Paulo VI que dizia ‘O Cristo aponta para a Amazônia’ percebeu que mais do que ser uma área de missão, deveria ser uma terra a ser atendida de maneira permanente.

“Isso porque as vezes a gente faz da experiência missionária simplesmente uma pastoral da visitação e a Igreja aqui na Amazônia não precisa de uma pastoral da visitação, ela precisa de presença, que é o que o Papa Francisco fala no encerramento do Sínodo. Então um pouco desse sentimento que a gente teve desde seminarista continuei o processo de formação fazendo este discernimento até minha ordenação e graças a Deus foi dando tudo certo e estamos aqui hoje, o que para nós é uma alegria”, finaliza.

Compartilhe:

VÍDEOS

domingo 21 julho
segunda-feira 22 julho
terça-feira 23 julho
Nenhum evento encontrado!

Facebook