Manhã de Missa com Políticos Católicos

25 setembro, 2023

Na manhã desta segunda-feira (25) foi retomada por Dom Dario Campos, Arcebispo Metropolitano de Vitória, a tradicional Missa com os Políticos Católicos na Arquidiocese de Vitória e cerca de 70 pessoas estiveram presentes. Esta iniciativa começou com Dom Luiz Mancilha Vilela e a proposta é de que uma vez por mês os políticos católicos – irmãos e irmãs que assumem uma missão na política – se reúnam para rezar, para partilhar a vida e também para um momento de confraternização.

A Celebração Eucarística aconteceu em Ponta Formosa, Vitória. Estiveram presentes diversas personalidades políticas do estado do Espírito Santo no âmbito do Poder Legislativo e Executivo. Tanto pessoas com mandatos, como pessoas que trabalham na parte mais executiva das atividades políticas como secretários e secretárias de diversas pastas do Estado e dos municípios. Além de prefeitos, vereadores e deputados.

A organização da missa foi feita pelo Vicariato para Ação Social, Política e Ecumênica da Arquidiocese de Vitória e o seu Vigário Episcopal, padre Kelder Brandão, destaca que o presidente da Assembleia Legislativa estava presente, além de outros prefeitos como o de Vitória, de Vila Velha e de Domingos Martins. Padre Kelder também disse ter se sentido surpreso com a participação de políticos de outras denominações religiosas e que estavam felizes em participar deste momento.

“Foi muito rica a participação, integração e Dom Dario pontuou muito a necessidade da gente reconstruir o nosso país, o nosso estado, os nossos municípios, a partir de uma política que seja mais integrativa, que dialogue mais. E precisamos principalmente reconstruir o tecido social, uma sociedade que está tão dividida a partir de dois princípios fundamentais: um compromisso integral com a vida humana desde a concepção até o seu término natural e outro que é o compromisso com a verdade toda em qualquer circunstância”.

Em sua homilia Dom Dario enfatizou que como pastor da Arquidiocese se alegrou muito com a presença e a disponibilidade de todos. “Pelo batismo todos fomos iluminados pela Luz do Ressuscitado, chamados a ser seus discípulos missionários. Somos vocacionados a ser sal da terra, como o sabor da caridade de Cristo e luz do mundo, iluminando as realidades da sociedade com a luz do Evangelho. Algo que se aplica também diretamente a vocês que assumem um papel muito importante na sociedade, como católicos que exercem a sua missão na política. O Papa Francisco afirmou que a política é a mais alta forma de caridade, manifestação do amor e do compromisso social na construção de uma sociedade mais justa, fraterna e solidária”.

Ao final da missa Dom Andherson Franklin, Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Vitória, fez um agradecimento destacando que “esse momento de oração, escuta da palavra e partilha da Eucaristia é importante, pois os discípulos foram levados por Jesus ao Monte Tabor para lá refazerem suas forças, revigorarem o ânimo, para descerem para a planície onde a missão continuava. É assim que nós queremos que esse tempo seja: um tempo de oração, escuta da palavra, de refazermos as forças, pois, na planície onde cada uma assume como católico e católica a sua missão, os embates são grandes, as dificuldades, os desafios, principalmente, pois, todos nós devemos nos empenhar para construirmos um Espírito Santo mais justo, solidário, inclusivo e pacífico em todas as instâncias”.

O Deputado Estadual Marcelo Santos que é presidente da Assembleia Legislativa, afirmou que “a missa com os políticos católicos presidida por dom Dario é muito importante para que nós possamos estar ainda mais próximos da Igreja, aonde ela tem uma percepção principalmente das pessoas que mais precisam, os mais pobres e é uma baliza importante para que nós políticos possamos trabalhar mais e melhor garantindo investimento para todas as áreas, mas volto a dizer com essa percepção da Igreja Católica fazendo chegar o braço do estado aonde ele ainda não alcançou e naturalmente alcançar os mais pobres. Como católico praticando fico muito feliz em participar dessa missa”.

Lorenzo Pazolini, prefeito da capital do Espírito Santo, destaca: “tivemos uma manhã de segunda feira abençoada, um momento de reflexão e principalmente um momento que voltarmos às causas sociais, ao combate à fome, a desigualdade social, a melhoria de vida nas nossas cidades e sem dúvida nenhuma uma boa oportunidade para que os gestores e políticos fizessem essa reflexão profunda sobre a importância de acolher e cuidar daqueles que mais precisam. Então agradeço o convite e a oportunidade em que toda a arquidiocese presente levou todos os gestores, todos os líderes, a uma reflexão profunda, íntima sobre como podemos fazer mais pelo nosso povo, como podemos reduzir a desigualdade social e principalmente cuidar melhor daqueles que mais precisam”.

Após o encerramento da missa houve um momento de confraternização que durou cerca de 40 minutos e as pessoas conversaram, se cumprimentaram, articularam. As novas datas das missas com os políticos católicos neste ano serão nas últimas segundas-feiras dos meses de outubro e novembro: 23/10 e 27/11, sempre as 8h da manhã, em Ponta Formosa, Vitória. No ano que vem a ideia é de que aconteçam 11 encontros – de fevereiro a dezembro – na primeira segunda-feira de cada mês.

Confira a Homilia de Dom Dario Campos na íntegra 

       Queridos irmãos e irmãs!

Paz e Bem!

Acolho nesta celebração Eucarística a todos e todas que receberam o nosso convite e se fazem presentes nesta celebração que retoma uma tradição iniciada pelo nosso saudoso Dom Luiz Mancilha. Agradeço o empenho dos membros da CPDH, bem como, de nosso Vicariato para a ação social, política e ecumênica na realização desta Celebração Eucarística.

Gostaria de partilhar com vocês meus irmãos e irmãs três elementos que se encontram presentes na liturgia da Palavra que acabamos de escutar. O primeiro diz respeito a primeira leitura quando indica o compromisso assumido por aqueles que deveriam reconstruir a cidade e o Templo de Jerusalém. O segundo diz respeito a afirmação de Jesus sobre a necessidade de que as luzes sejam colocadas em lugares propícios para iluminarem a todos. Por fim, meu terceiro ponto de reflexão, encontra-se no Salmo Responsorial, que indica a fecundidade da colheita de todos os que se comprometem a semear com generosidade e largueza de coração.

A Primeira Leitura traz um texto do livro de Esdras, no qual Ciro deixa partir da Babilônia aqueles que teriam a responsabilidade de reconstruir a cidade Santa de Jerusalém. O texto afirma que: “levantaram-se todos aqueles que se sentiram inspirados por Deus para ir edificar o templo do Senhor, que está em Jerusalém”. Estes partiram com o coração cheio de confiança em Deus, na certeza de que o Senhor mesmo lhes acompanharia e fortaleceria na missão a eles confiada de reconstruírem a Cidade Santa, para o povo eleito do Senhor.

Meus queridos irmãos e irmãs, de maneira especial, aqueles e aquelas que assumem, por meio da escolha popular, a missão, como políticos, nas diversas esferas: municipais, estaduais e federais. O texto do livro de Esdras deve lhes inspirar e confirmar no compromisso que assumiram quando acolheram a vontade da maioria que lhes elegeu. Na verdade, a cada um de vocês, meus irmãos e irmãs também é confiada uma missão muito importante e essencial. A de fazer com que a política, o espaço e o debate das ideias, a formulação das leis e a gestão de nossos municípios e do estado contribuam para que todos, de maneira especial, os mais pobres possam viver com dignidade e em paz. Criando políticas públicas que assistam e garantam acesso a saúde, educação, transporte, lazer, ou seja, construam a Casa Comum.

No Evangelho, Jesus afirma que as luzes não deveriam ser escondidas debaixo das camas, mas, colocadas no candeeiro a fim de que todos pudessem ser iluminados. Na verdade, ele não fala da luz das casas, mas, dos cristãos chamados e enviados, por Ele mesmo, como luzeiros no mundo. Chamados a iluminar as realidades humanas com a luz dos valores do Evangelho, como sinais claros do Reino de Deus.

Meus caros irmãos e irmãs, como pastor de nossa Arquidiocese eu me alegro muito com a presença e a disponibilidade de todos vocês de estarem hoje aqui. Pelo batismo todos fomos iluminados pela Luz do Ressuscitado, chamados a ser seus discípulos missionários. Somos vocacionados a ser sal da terra, como o sabor da caridade de Cristo e luz do mundo, iluminando as realidades da sociedade com a luz do Evangelho. Algo que se aplica também diretamente a vocês que assumem um papel muito importante na sociedade, como católicos que exercem a sua missão na política. O Papa Francisco afirmou que a política é a mais alta forma de caridade, manifestação do amor e do compromisso social na construção de uma sociedade mais justa, fraterna e solidária. Em nosso Regional Leste 3, nós bispos escrevemos uma Carta Pastoral denominada “A Melhor Política”, na qual apresentamos algumas reflexões sobre o nosso papel como católicos diante dos grandes desafios de nossa sociedade. Assim sendo, onde quer que vocês estejam iluminem sempre com a luz do Evangelho, assumindo com alegria e responsabilidade o que vos foi confiado, por meio do voto popular. Sejam sempre vigilantes a fim de que acompanhados pela graça divina possam exercer o vosso papel, cumprindo com fidelidade e serenidade a missão de serem luzeiros onde estiverem.

Por fim, o Salmo responsorial traz uma afirmação muito significativa: “Os que lançam as sementes entre lágrimas, ceifarão com alegria”. A esperança do salmista está baseada na certeza de que o Senhor sempre acompanha aqueles que escolheu para guiarem o seu povo eleito. É muito significativa a imagem do semeador marcado pelas dores da semeadura, mas, com o coração cheio de esperança, enfrentando os desafios que, por vezes, podem lhe causar o desamino, a decepção e a tristeza. Sua confiança e maior alegria é saber que quem fará crescer o que ele semeou é o próprio Deus que lhe confiou esta importante e nobre missão.

Meus caros irmãos e irmãs, em nossas mãos o Senhor confiou as sementes a serem lançadas com confiança, responsabilidade e persistência. De maneira especial, a vocês que ocupam a nobre missão como políticos o Senhor confiou diversas sementes, que precisam ser lançadas com confiança e coragem no terreno de nossa sociedade tão marcada ainda pela fome de justiça, solidariedade e de paz. Muitos são os desafios que enfrentam e a batalhas que cotidianamente travam, a fim de que possam ser fieis ao chamado e à missão que receberam. Saibam que vocês não semeiam sozinhos, pois, junto de vocês está Aquele que vos chamou a este compromisso cristão, político e social. As sementes que lançamos hoje na terra de nossa sociedade brotarão, florescerão e darão frutos à medida de nossa generosidade, esperança e fé. Sobretudo, quando forem lançadas com os corações imbuídos da caridade de Cristo, que nos move a assumir como nosso o compromisso de construir uma sociedade na qual todos tenham vida e a tenham em abundância e plenitude.

Concluo a minha reflexão confirmando o nosso compromisso com os valores do Evangelho, como Igreja somos uma voz que sempre se levantará na direção da defesa da vida de todos, principalmente dos mais empobrecidos. Somos à favor da vida em todas as suas dimensões, desde da sua concepção até à sua morte natural, de modo que nos comprometemos a nos unirmos na construção de um mundo mais fraterno e sem violência.

Que a Virgem da Vitória nos acompanhe sempre com a sua materna intercessão.

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

Dom Dario Campos, ofm

 

Veja alguns registros do momento

Compartilhe:

VÍDEOS

quarta-feira 22 maio
quinta-feira 23 maio
sábado 25 maio
segunda-feira 27 maio
Nenhum evento encontrado!

Facebook