“Missas tridentinas” em novo local

27 agosto, 2020

A Missa Tridentina é o rito da Santa Missa definido pelo Papa São Pio V, em 1570, na Bula Quo Primum Tempore. Não trata-se de um invento, nem de uma reforma. Chama-se Missa Tridentina porque é baseada numa revisão do Missal Romano pedida pelo Concílio de Trento.

“A Igreja tem 22 ritos e no Rito Ocidental tem vários Ritos Ocidentais, e tem a forma do Rito Romano, que divide em dois: a forma ordinária, que todo mundo vê nas paróquias; e a forma extraordinária, que é a missa na forma anterior ao Concílio Vaticano II, com as reformas e orientações dos papas após o concílio”, explica Padre Marco Antônio.

A Administração Apostólica trabalha com essa forma extraordinária do Rito Romano. Foi criada pelo Papa São João Paulo II em 18 de Janeiro de 2002. A Administração Apostólica foi edificada como uma circunscrição eclesiástica de caráter pessoal no território da Diocese de Campos. Sobre a Missa Tridentina, Papa Bento XVI em seu pontificado, trouxe uma novidade dessa forma extraordinária de celebração.

A autorização era mais restrita. Sempre foi necessário pedir autorização do bispo, mas depois com o papa Bento XVI o pároco pode dar essa licença de acordo com o bispo”, comenta Padre Marco.

Há aproximadamente 4 (quatro) anos, a Administração Apostólica realiza seus trabalhos na arquidiocese de Vitória.

A partir desse próximo final de semana, último de agosto, os padres que vem da Administração Apostólica de Campos, passarão a celebrar a missa na forma extraordinária, na capela Santa Luzia, dentro do território da paróquia Nossa Senhora da Vitória, Catedral. A celebração acontecerá aos domingos, às 9:30 horas.

Como estamos no contexto da pandemia as participações serão limitadas.

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

VÍDEOS

quarta-feira 16 junho
sábado 19 junho
segunda-feira 21 junho
quinta-feira 24 junho
Nenhum evento encontrado!

Facebook