O silêncio dos Ramos

Neste domingo, 28, a Igreja Católica celebra o Domingo de Ramos. Esta celebração litúrgica, também conhecida como Domingo da Paixão do Senhor, faz memória à entrada de Jesus em Jerusalém, ao qual é recebido com festa pelo povo com ramo de oliveira após passar 40 dias no deserto.

Retratando a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, montado em um jumentinho e aclamado pelo povo como rei, o Domingo de Ramos, celebrado neste domingo dá início a Semana Santa e introduz os católicos em momentos de reflexão e celebração do tríduo pascal: paixão, morte e ressurreição de Cristo. Na Arquidiocese de Vitória, o arcebispo Dom Dario Campos celebrou na Catedral Metropolitana de Vitória nesta manhã de domingo.

Com decreto de quarentena em vigor em no estado do Espírito Santo, devido aos elevados números de casos e óbitos por Covid-19, o Domingo de Ramos não teve as procissões e missas presenciais, os espaços ficaram silenciosos, os fieis não puderam ir as ruas cantar o tradicional “Hosana Hei, Hosana ha”. Neste contexto, fiéis se preparam para o dia adaptando as tradições dentro das residências. Do lado de dentro, apenas equipes essenciais para a celebração e funcionamento da transmissão das paróquias e comunidades.

Para participar da celebração online são convidados a colocar os ramos na porta de entrada de suas casas com enfeites, um laço, por exemplo, e monto o altar com a imagem de Nossa Senhora e Jesus, junto com os ramos também. Conforme orientação da Arquidiocese, durante a celebração de Ramos, uma das primeiras orientações é para que, em casa, o fiel reúna os ramos e os tenha em mãos no momento da bênção dos ramos que o sacerdote fará. Posteriormente, a sugestão é para que toda a família inicie a leitura do evangelho da entrada em Jerusalém, seguido por orações, momentos de silêncio e a proclamação da Paixão de Cristo.

Programação das Celebrações presididas pelo Arcebispo

Na Quinta-feira Santa, dia 01, às 9h, a Catedral recebe o Clero da Arquidiocese para a Bênção dos Santos Óleos – a celebração, que recorda a unidade da Igreja, é o momento onde ocorre a benção dos óleos que são usados durante o ano para as cerimônias de Batismo, Crisma e Unção dos Enfermos das 90 paróquias que integram a Arquidiocese. Esta Celebração é restrita ao clero respeitando o distanciamento social que se faz necessário perante a crise pandêmica que vivemos.

Também na quinta-feira, às 19h, acontece a missa da Instituição da Eucaristia e do Sacerdócio. Na sexta-feira, às 15h a Liturgia da Paixão e Morte. Para este dia a CNBB, Conferência Nacional dos Bispos do Brasil pediu que seja rezada em todas as igrejas católicas do Brasil uma oração pelas vítimas da covid-19. No sábado, dia 03, às 19h a Catedral vai celebrar a Vigília Pascal e no Domingo de Páscoa, acontece às 8h a missa da Ressurreição. Todas as cerimônias serão realizadas com presença restrita de fiéis e conforme decreto do arcebispo de Vitória, dom Dario Campos estão suspensos os ritos do Lava-pés, fogueira e procissões. As pessoas devem acompanhar as transmissões pelas redes sociais.

A programação será transmitida pela Rádio América (91,1 FM), pela TVE Canal 2.1 / Net 15 e as redes sociais da Arquidiocese de Vitória e Catedral Metropolitana de Vitória.

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
segunda-feira 5 abril
4:00 pm - 6:00 pm Missa Segundo Dia Oitavário
terça-feira 6 abril
4:00 pm - 6:00 pm Missa Terceiro Dia Oitavário
quarta-feira 7 abril
4:00 pm - 6:00 pm Missa Quarto Dia Oitavário
quinta-feira 8 abril
4:00 pm - 6:00 pm Missa Quinto Dia Oitavário
sexta-feira 9 abril
4:00 pm - 6:00 pm Missa Sexto Dia Oitavário
sábado 10 abril
4:00 pm - 6:00 pm Missa Sétimo Dia Oitavário
domingo 11 abril
4:00 pm - 6:00 pm Missa Oitavo Dia Oitavário
Nenhum evento encontrado!