Oração e jejum pela paz

24 fevereiro, 2022

O ataque à Ucrânia já começou. O Papa nos pede para contrastar o poder das armas com a fraqueza da oração.
O Papa Francisco, repleto de angústia e preocupação, pede oração e jejum pela paz. A oração nos une ao Pai e nos faz irmãos, o jejum nos tira algo para compartilhá-lo com os outros: mesmo que o outro seja um inimigo. A oração é a verdadeira revolução que muda o mundo porque muda os corações.
Leia a carta do Papa Francisco nos convidando para uma jornada de Jejum pela Paz.

CHAMAMENTO

Estou com uma grande dor no coração devido ao agravamento da situação na Ucrânia. Apesar dos esforços diplomáticos das últimas semanas, cenários cada vez mais alarmantes estão sendo abertos. Assim como eu, muitas pessoas no mundo todo estão sentindo angústia e preocupação. Mais uma vez, a paz de todos está ameaçada pelos interesses das partes. Gostaria de apelar àqueles que têm responsabilidades políticas para que façam um sério exame de consciência diante de Deus, que é Deus da paz e não da guerra; que é Pai de todos, não só de alguns, que nos ama irmãos e não inimigos. Solicito a todas as partes envolvidas que se abstenham de qualquer ação que provoque ainda mais sofrimento às populações, desestabilizando a convivência entre as nações e desacreditando o Direito internacional, E gostaria de apelar a todos, crentes e descrentes. Jesus nos ensinou que à insensatez diabólica da violência se responde com as armas de Deus, com a oração e o jejum.
Convido a todos a fazerem da próxima quarta-feira de cinzas uma Jornada de Jejum pela Paz. Encorajo de forma especial os crentes a que nesse dia se dediquem intensamente à oração e ao jejum. Que a Rainha da Paz preserve o mundo da loucura da guerra.

(Papa Francisco)

 

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

VÍDEOS

segunda-feira 26 setembro
quinta-feira 29 setembro
sexta-feira 30 setembro
Nenhum evento encontrado!

Facebook