Sabatina com Carlos Manato

25 outubro, 2022

Encerrando as sabatinas promovidas pelo Regional Leste 3 da CNBB com os candidatos ao governo do Estado, Carlos Manato (PL) foi o convidado da manhã de hoje (25) e esteve no auditório do Centro Católico de Estudos (Cecates), na Praia do Suá, em Vitória. A transmissão ao vivo da entrevista foi feita pelas rádios América AM e FM; Rádio Web, de Colatina; Kairós, de São Mateus e Diocesana, de Cachoeiro de Itapemirim.  Durante 55 minutos o candidato pode falar sobre o porquê quer ser governador do Espírito Santo e quais são os seus projetos de governo, caso seja eleito no próximo domingo (30).

A primeira pergunta sorteada foi sobre saúde, e depois foram sorteados os temas: juventude, Insegurança alimentar e fome, segurança pública, agricultura, direitos humanos, educação, meio ambiente. Esses questionamentos foram elaborados por padres, pastorais e movimentos da Igreja. Além disso, Manato respondeu a perguntas espontâneas sobre fome; assistência social e parceria com as Igrejas; violência e clima de ódio na política; prisão perpétua; armamento da população civil e Fake News. Leia alguns trechos sobre assuntos que o candidato respondeu e abaixo assista novamente e sabatina completa.

Juventude nas cidades 

“Olha só, nós queremos fazer o êxodo rural inverso né?! Porque você falou muito aí que migram, então nós temos que segurar lá. Primeira coisa que nós vamos ter que fazer é colocar o Estado no 5G, nós temos que colocar o estado todo na internet, todo WiFi e eu já conversei com Fabio Faria pra fazer isso aí. Porque aí vem a agricultura 4.0 também, que se você consegue já colocar a agricultura 4.0, se você consegue colocar a internet lá na casa do aluno na propriedade rural que as vezes é 4 km, 5 km longe da cidade, se você consegue escola família agrícola e incentiva as escolas técnicas no interior, dá condições pro aluno ter uma escola boa pra ele ir e vir, dá condições de ter saúde, você mantem o menino dentro da família dele e aos finais de semana para se divertir ele vai pra cidade. Então essa é a mudança muito da parte rural, pra segurar as pessoas dentro da sua casa, porque ele tem a terra. Então nós vamos fazer um programa Menor Aprendiz do estado. Eles vão ter uma bolsa para fazer o primeiro, segundo e terceiro ano do segundo grau e essa bolsa da pra fazer também nas propriedades agrícolas. Com isso você estimula para que ele fique lá e aprenda o ofício dele, aprenda a manusear, para que esse êxodo rural não venha pra cidade. A cidade vai ser um lugar para se divertir pra ele, então é o êxodo rural inverso que nós queremos no estado”.

Fome e Insegurança Alimentar

“Hoje o estado do Espírito Tem 1 milhão e 70 mil pessoas na linha da pobreza. Linha da pobreza são aquelas pessoas que tem a renda per capita que chega aí a R$ 470,00 R$ 480,00. Esse pessoal da linha da pobreza como é que a gente faz com eles? Qualificação profissional e se você consegue colocar uma pessoa dessa família que tem 4, uma no mercado de trabalho, você tira ele da linha da pobreza. A linha da pobreza você combate com geração de emprego e renda e qualificação profissional, hoje não falta emprego no Estado do Espírito Santo, falta profissional qualificado. Ontem eu tava conversando com um empresário e eles tem 300 vagas de empilhadeira e não tem. Então tem que começar a criar curso, criar curso. A linha da pobreza a gente combate assim. O Estado aumentou em quase 40% essa linha da pobreza de 2021 para 2022, nesse governo socialista que ele está aí. Mas tem a miséria, a miséria não tem jeito. A miséria é até R$ 168,00 e nós vamos combater com distribuição de renda. Então o que nós vamos fazer? Hoje desses 349 mil que estão nessa parte que você está falando, 262 mil entram no programa Ação Brasil do governo Bolsonaro, que é o Renda Brasil, que dá esse auxílio de R$ 600,00 e que é diferente do Bolsa Família, porque se você estiver lá e conseguir um emprego você fica dois anos aí recebendo o Auxílio Brasil.  O que nós vamos fazer são esses 90 mil que estão fora. Então é por isso que eu tô querendo mexer no orçamento do Estado para colocar um recurso para fazer essa compensação. Nós vamos chamar algumas prefeituras que tem dinheiro para que a cada 1 real que a prefeitura colocar nós vamos colocar mais 1 real”.

 

Compartilhe:

VÍDEOS

sexta-feira 26 julho
segunda-feira 29 julho
quarta-feira 31 julho
quinta-feira 1 agosto
Nenhum evento encontrado!

Facebook