Sabatina com Renato Casagrande

24 outubro, 2022

Na manhã desta segunda-feira (24) aconteceu a sabatina com o candidato ao Governo do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB). A entrevista ao vivo aconteceu no auditório do Centro Católico de Estudos (Cecates), que fica na Praia do Suá, em Vitória. Durante cerca de 55 minutos o candidato respondeu perguntas e falou sobre suas propostas caso seja reeleito. A organização deste evento é do Regional Leste 3 da CNBB que engloba a Arquidiocese de Vitória e as Dioceses de São Mateus, Colatina e Cachoeiro de Itapemirim.

No primeiro bloco Renato Casagrande respondeu a perguntas sorteadas que foram enviadas por padres, movimentos e pastorais sociais da Igreja. Os temas foram: agricultura, meio ambiente, educação, direitos humanos, segurança pública, saúde e juventude. Também respondeu a perguntas espontâneas sobre armamento, mobilidade urbana e fome. Confira abaixo alguns trechos de suas falas e a entrevista completa está disponível no final da matéria.

Propostas para a saúde

Nós íamos começar em 2020 um processo de micro regionalização da saúde e não pudemos começar porque a pandemia ocupou todas as nossas unidades de saúde, mas nós já começamos agora em junho de 2022 uma micro regionalização da saúde, uma parceria, um cofinanciamento com os municípios, para os municípios juntos com o estado poderem prestar serviços de exames e consultas. Nós contratamos mais hospitais e são alguns exemplos: hospital Rio Doce, de Linhares; hospital Padre Marcio, de Venda Nova; hospital Santa Casa, de Iúna; hospital Santa Casa, de Guaçuí e hospital de Itapemirim. Abrimos novos hospitais: hospital Aquidaban, em Cachoeiro de Itapemirim; hospital dos servidores, aqui na Cidade Alta, em Vitória, estamos construindo o Hospital Geral de Cariacica, estamos construindo o hospital do complexo de saúde do Norte do Estado, em São Mateus e vamos ser parceiros de Guarapari para colocar em funcionamento o hospital, em Guarapari, então isso tudo está levando o serviço de saúde para a microrregião onde o usuário precisar desse serviço. Poucas especialidades as pessoas precisarão se deslocar até Vitória. Então este ano e ano que vem a gente conclui a micro regionalização da saúde.

Armamento da população

Quanto mais armas na sociedade, mais armas para os bandidos. Hoje está muito mais fácil as pessoas adquirirem armas, armas e munições. Cada cidadão que não tem nenhum registro de participação em grupos criminosos pode comprar até 6 armas, pode comprar até não sei quantas mil munições. Então tem gente que está na vida criminosa que não tem nenhum registro de passagem pela justiça e pode ir lá e comprar armas para os grupos criminosos e tem gente que é pessoa, que não tem nada a ver com grupo criminoso, mas que compra arma e essa arma fica meio que a disposição, acessível ao bandido, que vai lá e furta e rouba essa arma de quem comprou para defesa própria. Então o excesso de armas e a facilidade de se alcançar a arma é um problema que a gente tem. Eu não sou contra uma pessoa que mora numa propriedade, ter sua arma em casa pra se defender naturalmente, que tenha um treinamento pra isso. Agora do jeito que nós estamos vivendo no Brasil hoje é um exagero em termo de arma na sociedade. E é só você ver o que aconteceu ontem com uma pessoa pública, como o ex-deputado Roberto Jeferson ter granada dentro de casa. Ele não pode, naturalmente, isso é ilegal, mas ele tinha granada e tinha armas pesadas também, como rifles e isso acaba induzindo a violência e disponibilizando armas para grupos criminosos.

 

Compartilhe:

VÍDEOS

sábado 13 julho
domingo 14 julho
terça-feira 16 julho
quarta-feira 17 julho
quinta-feira 18 julho
Nenhum evento encontrado!

Facebook