Santo Agostinho

25 agosto, 2021

Começa hoje a Festa de Santo Agostinho na Paróquia São Pedro, em Jacaraípe, Serra. Na programação de hoje até o próximo domingo (29) acontecerão celebrações e missas direto da Comunidade em Costa Dourada, que tem Santo Agostinho como padroeiro.  Confira a programação no fim da página!

Santo Agostinho – De rebelde ao Santo, Do sábio ao Doutor

Aurélio Agostinho de Hipona foi e ainda permanece sendo um nome de grande respeito tanto no meio religioso quanto acadêmico. Venerado como santo por Católicos a Anglicanos, e dentro da Santa Igreja ainda tido como um dos trinta e cinco Doutores da Igreja, Agostinho ainda é muito respeitado no meio acadêmico por sua filosofia e busca incessante pelo conhecimento.

A condição social favorável de seus pais, facilitaram o acesso a boa educação de Agostinho desde pequeno, mas foi a incessante busca pelo saber que o fez seguir o maniqueísmo e se tornar um hedonista, e mais tarde passou a seguir o ceticismo dentro da filosofia e estudos de retórica, que o levou a uma vida profana e de prazeres mundanos, chegando até viver uma vida em concubinato, para desespero de sua mãe Mônica, religiosa devota.

Enquanto Agostinho vivia suas experiências na busca da felicidade, Mônica rezava fervorosamente e incessantemente pela sua conversão. Na constante busca por aprendizado, Agostinho se encantou pela retórica, sabedoria e experiência de Santo Ambrósio, bispo de Mediolano, mas foi após conhecer a biografia de Santo Antão do Deserto que Agostinho se converteu definitivamente ao Cristianismo, para alegria de sua mãe, passando a organizar sua vida para um destino religioso.

Um ano após o batismo de Agostinho por Santo Abrósio, a família decide voltar para a Argélia, no norte da África, mas sua mãe não consegue chegar ao destino, morrendo em Óstia, nas proximidades de Roma. Sem a mãe e com a perda de seu filho, Adeodato, Agostinho decide viver uma vida monástica, sendo ordenado sacerdote quatro anos depois de seu batismo.

Enquanto vivia nas idas e vindas ao cristianismo e dentro da vida monástica, Agostinho produzia seus estudos filosóficos, e dentro da vida religiosa, produzia sermões profundos sobre a santidade e a Santa Igreja. Sua sabedoria e experiência o levaram a se tornar bispo de Hipona, título com o qual morreu no ano de 430.

Agostinho e Mônica retratam uma versão moderna de Maria e Jesus de Nazaré, evidentemente com as devidas ressalvas. Maria e Mônica se assemelham no amor maternal, obediente e no silêncio da dor, enquanto seus filhos iam pelo mundo. Por outro lado, Jesus e Agostinho sempre estiveram próximos dos pecadores, e a partir da experiência do sofrimento que exercitaram uma profunda misericórdia.

Na rotina de nossa fé, nos amedrontamos com o pecado, corremos dele sem perceber que é a coragem de enfrenta-lo que nos torna fortes. Agostinho precisou ir ao fundo do abismo profano para poder alcançar a santidade, e foram suas experiências que se acumularam formando o santo e filósofo que é venerado pelo mundo ocidental. A celebração de Santo Agostinho é um dia após a de Santa Mônica, e ambos são padroeiros de uma das mais simples, porém calorosas comunidades em nossa paróquia. Que a memória de Santa Mônica e Santo Agostinho nos fortaleça na perseverança e coragem da fé, diante de quaisquer desafios que o mundo nos impunha, mesmo que digamos “tarde te amei, ó beleza tão antiga e tão nova…” que possamos amar como Santa Mônica e Santo Agostinho.

Por Victorio Gasparini

Compartilhe:

VÍDEOS

domingo 27 novembro
terça-feira 29 novembro
quarta-feira 30 novembro
Nenhum evento encontrado!

Facebook