Casa sacerdotal acolhe padres diocesanos  

15 abril, 2021

Um local de acolhimento com a missão de estar aberto a todos os padres que necessitam de um apoio, moradia e que oferece uma vivencia em comunidade em que cada religioso se coloca em sua particularidade é a Casa Sacerdotal da Arquidiocese de Vitória, que está localizada na rua Espírito Santo, 535, Praia da Baleia – Serra.

Padre Evandro Loureiro Sagrillo é o administrador desta casa desde 26 de dezembro de 2019 e detalha que o objetivo da construção deste espaço é também de cuidar e zelar pelos padres que estão com idade avançada, os que estão aposentados e não estão exercendo completamente suas funções pastorais:

“A casa sacerdotal foi pensada pelo nosso arcebispo emérito Dom Luiz Mancilha Vilela e continuada pelo nosso atual arcebispo Dom Dario como uma casa de acolhida aos padres idosos, que já não tem família para cuidar e padres enfermos. Mas também atualmente ela está acolhendo alguns padres da área da Serra que moravam de aluguel e não tinham casa paroquial”, explica padre Evandro.

Até o ano passado o local também acolhia os jovens do Propedêutico e apenas dois padres moravam nesse caráter de Casa Sacerdotal. Ao final de 2020 o Propedêutico mudou para as novas instalações no Centro de Vitória e ela passou a servir exclusivamente os presbíteros da Arquidiocese de Vitória. O local possui 950,65 m² divididos em 14 suítes, 3 dormitórios, uma cozinha, copa, refeitório, sala de TV, sala de reuniões, auditório, sala de jogos, piscina, churrasqueira, lavanderia e garagem.

Atualmente moram na Casa Sacerdotal sete presbíteros: Padre Evandro que é o administrador; Padre Domênico Salvador, vigário paroquial da paróquia São Pedro, em Jacaraípe; Padre Estebam Suarez, pároco da paróquia Nossa Senhora da Saúde, em Morada de Laranjeiras; padre Gilberto José Domingos, vigário paroquial da paróquia São Francisco de Assis, em Laranjeiras; padre Paulo Sérgio Vaillant, que não está em nenhuma paróquia e aguarda suas novas orientações pastorais; padre Pedro Henrique Silva, pároco da paróquia Santuário de Fátima e padre Velerciano Emílio de Abreu que está enfermo e atualmente precisa de cuidados médicos.

Segundo o administrador da Casa Sacerdotal, ela também tem a função de ser um local de encontro para confraternização dos presbíteros. Então quando os padres marcam, podem utilizar o espaço que tem piscina e churrasqueira, o que agora não está sendo possível devido a pandemia de Covid-19. Além disso, em tempos normais, todos os encontros de confraternização do clero também acontecem no local.

E como funciona a admissão dos religiosos? De acordo com padre Evandro, os sacerdotes podem ficar provisoriamente, até ser construída a casa paroquial ou de forma definitiva e geralmente o Arcebispo e o Vigário Geral indicam um nome, porém os padres também podem pedir a moradia. Em relação aos padres enfermos, como é o caso do padre Velerciano, os cuidados diários entre a casa e hospital ficam entre o revezamento das cuidadoras, mas para conduzir a todos os exames ou consultas padre Evandro fica responsável.

Toda a estrutura precisa de cuidados e o valor para a manutenção da casa é de maior parte gerada pelo fundo presbiteral, o custeio da questão da saúde e necessidade básica dos presbíteros, e também em parte das paróquias dos padres que moram na Casa Sacerdotal que contribuem mensalmente com dois salários mínimos.

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

VÍDEOS

quarta-feira 22 setembro
quinta-feira 23 setembro
sábado 25 setembro
domingo 26 setembro
Nenhum evento encontrado!

Facebook

endereço

R. Soldado Abílio Santos, 47
Centro, Vitória – ES, 29015-620

assine nossa newsletter

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

© Copyright Arquidiocese de Vitória. Feito com por